quinta-feira, 26 de março de 2009

O QUE É TER UMA VIDA BOA?


Vivemos ansiosos pelo que vamos vestir e comer, quanto vamos ganhar... E quanto mais se tem mais se busca, e se gasta muito mais do que se tem, tudo isto em nome de uma vida confortável. Afinal, o que é ter uma vida boa?

Diante desta questão, haverá sempre uma grande diversidade de respostas, o conceito de “vida boa” é algo muito pessoal.

Estar com saúde e em paz com a família, ter um emprego seguro, uma casa própria, os negócios prosperando, ter dinheiro suficiente ou uma largueza financeira, poder gozar as férias viajando, ver os que nos são caros vivendo bem, poder fazer as coisas sem correria, sem ansiedade, ter serenidade para enfrentar os revezes da vida, são alguns dos conceitos mais comuns para que a vida seja considerada boa.

O ser humano só se movimenta para buscar aquilo que lhe trará benefícios, o que é palpável, o que os seus sentidos alcançam. Nesta busca, de acordo com sua motivação, diz coisas, enfrenta oposições, toma as atitudes que, ele crê, o levarão a este benefício, à realização dos seus sonhos.

Muitas vezes neste caminhar vêm as dúvidas: “Estou agindo corretamente? O que estou fazendo me levará ao que quero? Por que esta situação ruim não muda?” É quando surgem os conflitos, as indecisões e as incertezas, que originam os estados de insegurança, ansiedade e frustração. É até mesmo um paradigma, luta-se tanto para “ganhar a vida” e acaba se perdendo a vida por não conseguir vivê-la.
Como nos orientar adequadamente rumo a essa vida boa?


FUNDAMENTOS BÍBLICOS

 
Em João 10:10b, Jesus diz assim : “ ... eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”
Jesus encantou a humanidade ao mostrar um modo de vida totalmente diferente daquilo que o povo já tinha vivido. Falou sobre livre arbítrio, amor ao próximo e a si mesmo, mostrou o poder do perdão, curou os enfermos, libertou os cativos, mostrou a beleza dos campos, deu exemplo do que é ser amigo, simples, fiel e próspero.

Em Mateus 6:25 instrui: “Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem mesmo pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Jesus tinha uma missão a cumprir neste mundo, libertar o homem e conceder-lhe a vida eterna. O homem é imediatista, não se preocupa e nem faz parte de suas conversas falar sobre a vida eterna, porque ela não é algo palpável, está muito distante do seu cotidiano para que ele possa se interessar. Porém, não deveria nunca se esquecer que esse é o bem maior que Jesus nos deixou.

Mas Jesus também viveu entre os homens, conheceu a dor, a tristeza, a angústia, conviveu com o sofrimento humano, para nos deixar os ensinamentos que mostram o caminho da libertação.
Ele nos ensinou com maestria como sonhar e os Evangelhos estão repletos de coisas concretas para realizar estes sonhos e termos uma vida em abundância.

Por isso Ele nos fez lembrar que a sua vinda a este mundo incluía nos dar uma vida próspera, digna; nos fez conhecer que não é pelo sofrimento que alcançaremos a salvação, ela nos é dada pela graça, assim não devemos nos conformar, mas lutar sempre, contra tudo aquilo que nos afronta e tira nossa paz, crendo que há possibilidades de desfrutarmos essa vida boa, aqui e agora.

O fato é que não entendemos direito, conhecemos muito pouco do que temos em Jesus, e até evitamos falar de alguns assuntos, temos receio. Jesus nos salvou da morte eterna, deu-nos vida eterna e nos prometeu uma vida abundante, aqui neste tempo, neste mundo.
Por que, mesmo quando recorremos a Ele, é tão complicado enxergar o caminho?

Romanos 7:19 “Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço.”
Não vivemos uma vida abundante porque não fazemos o que queremos, estamos muito mais preocupados com as coisas que não queremos viver, ou melhor, investimos muito esforço em evitar aquilo que, sabemos, irá nos fazer mal, e deixamos de nos empenhar naquilo que nos faria bem.
Jesus já fez a parte dele para termos essa vida boa, se não estamos vivendo é porque estamos nos perdendo no meio do caminho.

Precisamos nos libertar de todos os impedimentos! O mandamento maior diz para amarmos a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos. A libertação se faz pelo amor, e não pela obrigação. Devemos descartar todo sentimento, pensamento e atitudes que poderão se voltar contra nós.
É preciso pedir ao Senhor para mostrar qual a nossa parte, o nosso papel, o que ainda não fizemos em prol de nós mesmos, e mudar, deixar-nos transformar pela Palavra de Deus.

Em 1Coríntios 10:23, nos diz que: “Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convém; todas as coisas são lícitas, mas nem todas edificam”.
E toda vez que houver dúvidas sobre o que se esta fazendo, ou sobre o que fazer, até mesmo nas pequenas coisas, é bom ter cautela, e se perguntar:
- Isto edifica a minha vida?Se for algo banal ou destrutivo, não serve e deve ser descartado, não perca tempo! Mas se traz algo de bom, para o seu crescimento, invista, busque, conquiste!

O melhor para a sua vida, ainda pode estar por vir!


Pb Martha Miguel

2 comentários:

  1. Mulherada!

    Este grupo é uma bênção!
    Há consolo, cura e direção de Deus,compartilhamos muitas coisas e estamos conquistando um excelente espaço para quem quer trabalhar e divulgar seus produtos de artesanato.
    Venham sem demora!

    Dálva

    ResponderExcluir
  2. oi meninas
    que o Senhor Jesus continue abençoando cada vez mais esse ministério.
    beijos
    com amor Diac. Ana Maria

    ResponderExcluir